12 jun 2018

PLANO DE SEGURANÇA: NÃO DEIXE O SEU CONDOMÍNIO SEM UM!

O maior desafio da segurança em condomínios é conseguir antever e, assim, oferecer soluções para possíveis situações de perigo em suas dependências. Nesse sentido, não se pode esquecer que a responsabilidade pela seguridade do sistema é de todos e que a prevenção é sempre a melhor maneira de evitar problemas.
Diante desse cenário, a elaboração de um Plano de Segurança, com a participação de consultores profissionais, é fundamental para todo e qualquer condomínio! Se o seu ainda não possui um, hoje vamos explicar como desenvolver esse planejamento, que pode ser dividido em três etapas. Confira!
1ª ETAPA: PLANO FÍSICO – É a análise criteriosa das instalações do condomínio, que devem ser adequadas com o objetivo de dificultar o acesso e, assim, evitar ao máximo possíveis invasões. Como aliada importante, está a utilização de equipamentos eletrônicos, que têm como principal função auxiliar funcionários e moradores na vigilância dos ambientes.
2ª ETAPA: PLANO OPERACIONAL – Consiste na elaboração de procedimentos com regras específicas para cada integrante do sistema (condôminos, moradores, funcionários e usuários), as quais devem ser aprovadas em assembleia e adotadas por todos diariamente.
3ª ETAPA: PLANO DE CONTIGÊNCIA – Nele devem ser definidas as possíveis situações críticas, de modo que todos os envolvidos no sistema tenham um roteiro de ações que devem ser tomadas durante a concretização do risco, visando restabelecer a normalidade.
Vale dizer que, depois da fase de planejamento, é preciso dar muita atenção ao treinamento de todos que estarão na operação de todo o sistema e conscientizar os condôminos e moradores, por meio de palestras, circulares e quadros de aviso, sobre a importância da integração e participação de todos para garantir mais segurança ao condomínio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *